Case de Sucesso: Uso da Telefonia Virtual Livre de Licenças na Prefeitura de Lagoa Santa

Atualizado: Jul 23


A cidade de Lagoa Santa faz parte da Região Metropolitana de Belo Horizonte e fica a 35 km da capital mineira. Segundo senso de 2017, a cidade possuía 61.752 habitantes. Lagoa Santa é destaque no turismo e também é referência mundial pelo patrimônio arqueológico, conhecida por águas milagrosas e com destaque para as pesquisas e descobertas da Megafauna empreendidas pelo dinamarquês Peter Wilhelm Lund; o histórico das pesquisas arqueológicas Franco-Brasileiras e informações sobre as primeiras ocupações humanas na região com a descoberta do crânio humano de “Luzia”, com mais de 11.500 anos e a História da Batalha de Lagoa Santa na revolução de 1842.


As descobertas e pesquisas científicas empreendidas na região desde o séc. XIX pelo dinamarquês Peter Wilhelm Lund elevaram a cidade à nível internacional, constituindo uma área de grande importância científica. Suas pesquisas e análises foram de enorme importância para a Teoria de Evolução das Espécies, publicada em 1859 por Charles Darwin. No início da década de 1970 ocorreram, na região, pesquisas da missão franco-brasileira, coordenada pela arqueóloga francesa Annette Laming Emperaire, que renderam um dos achados de maior destaque na região, o crânio humano de Luzia, com datações de 11.500 anos, sendo esse um dos fósseis humanos mais antigos a serem encontrados na América do Sul.


A Meso se orgulha em ter o município como seu parceiro e conta um pouco sobre esse projeto. Vale destacar que Lagoa Santa é considerada a primeira cidade digital do Brasil.


E a área TI da prefeitura preocupada com os custos na área de telefonia e com recursos limitados, realizou por meio de licitação, a evolução da telefonia tradicional para a Comunicação em Nuvem Privada e a Meso, hoje, cuida desta importante parte da telecomunicação da prefeitura.


Em conversa com os servidores Daniel José Souza de Jesus – Coordenador do desenvolvimento tecnológico e com o Leandro de Freitas Silva gerente de telefonia, responsáveis pela implantação da telefonia em nuvem privada no município. Explicam que as primícias do setor deles são gerar tecnologia e apoiar todos os setores, pois acreditam que a “boa tecnologia” impacta na entrega de um bom resultado para a população.


Quando questionados sobre o motivo da mudança do sistema de telefonia tradicional para a nuvem privada livre de licenças, os mesmos explicaram que com a antiga tecnologia a prefeitura ficava limitada ao número de licenças disponível no sistema, devido aos altos custos, dessa forma, a antiga tecnologia impedia o crescimento do número de ramais e da implantação de novas facilidades, prejudicando usuários e serviços essenciais. O que era um grande problema, pois surgiam novos setores e a própria cidade estava crescendo. Na área de Telecom, chamamos de escalabilidade e com o PABX comum, esse é um dos grandes problemas dos usuários: a dificuldade de aumentar ramais e a dificuldade de contratar e implantar novas facilidades telefônicas e de comunicação unificada e mobilidade, o que na telefonia em nuvem livre de licenças não é um problema para o cliente. Leandro revela que o sistema antigo fazia que fosse impedido até a colocação de outras soluções e destaca a simplicidade de configuração da atual tecnologia.


Já o coordenador de desenvolvimento tecnológico, acredita que a implantação da telefonia virtual fez com que reforçasse ainda mais o título de 1ª cidade digital, principalmente com relação a redução de custos e implantação de tecnologias. Antes haviam alguns problemas técnicos de comunicação entre endereços da prefeitura, que hoje não existem mais. Eles destacam que hoje não é preciso pagar para atualização de PABX e hoje a prefeitura tem toda a autonomia para essa área.


A mobilidade também é um assunto destacado pelos servidores. E com a pandemia do Covid-19, a telefonia em nuvem veio numa hora certa. Porque a prefeitura precisou implantar o estilo de trabalho home office, com muitos colegas usando seus ramais em aparelhos móveis como tablet, celular e laptop.

Quando perguntado sobre economia, a resposta foi: “com certeza! Se não fosse essa tecnologia hoje teríamos que investir em outros equipamentos, principalmente devido a pandemia. A prefeitura deixou de ter que investir grandes valores em licenças de software, hardware e serviços para a atualização do sistema, ampliação de licenças e novas facilidades como URA, Call Center e Mobilidade”.


A Meso acredita que com essa economia de valores é possível ao município, investir o capital economizado em outras verticais importantes, como saúde, educação e segurança pública.


Foram instalados diversos ramais em diversos órgãos municipais como: Centro Administrativo, escolas, postos de saúde e etc. E agora, a prefeitura pretende disponibilizar novos ramais em convênios como Polícia Militar e Polícia Civil. E a equipe de TI enxerga a solução como uma grande vantagem, principalmente por poder fazer isso a baixo custo. E a tecnologia trouxe até mais produtividade ao trabalho deles, que conseguem hoje realizar atendimento remoto e dar manutenção de maneira muito mais fácil. Leandro destaca que a cidade de Lagoa Santa não é grande, mas muitos dos locais ficam de um extremo ao outro e, o antigo sistema demandava muito tempo para que eles conseguissem ir em pontos distintos. “Hoje em fração de segundos resolvo a situação desses ramais. Com isso, nosso trabalho é feito da melhor maneira possível”, destaca Leandro.


Quando perguntado se estavam satisfeitos com a nova solução e com a Meso: os mesmos responderam em um consenso: sim! Destacaram o suporte e atenção dos profissionais da Meso, em especial ao líder técnico Jeremias Marques.

Andando pelos setores da prefeitura, os profissionais da Meso puderam constatar a utilização e satisfação dos demais colaboradores da prefeitura. E um ponto muito interessante da visita, foi a apresentação do rack no Data Center onde ficava a solução antiga. Com a telefonia em nuvem, o espaço não é tomado. E hoje só resta lembrança de um grande espaço vazio que era ocupado pela solução antiga.


De acordo com o CEO da empresa, Reginaldo Fernandes, a Meso instalou e mantém a telefonia em nuvem privada com licenças free para a prefeitura. Os colaboradores terão toda a liberdade para crescerem ou reduzirem ramais e ainda podem falar gratuitamente entre si. Agora podem ter ramais em prédios separados por grandes distancias, utilizam mobilidade para e implantaram um Call Center para ajudar profissionais de saúde ao enfrentamento da pandemia do Covid-19 sem novos custos.


Uma outra característica desse projeto está relacionada com a telefonia em nuvem ter sido instalada em uma Máquina Virtual no data center do cliente, o que garante uma latência baixíssima e única, além de redundância com alta disponibilidade. Além disso, para crescer, basta aumentar a configuração da máquina virtual.


Se você deseja implantar essa solução no seu município converse com os consultores da Meso. Descubra como essa tecnologia reduzirá custos e ajudará seus colaboradores a continuarem executando suas atividades, mesmo diante de uma pandemia.

Solicite uma demonstração gratuita!

Ligue (31) 2526-5111 ou envie um e-mail para contato@mesotelecom.com.br


80 visualizações

Minas Gerais

Av. do Contorno, 6.434, Sl 402, Savassi, Belo Horizonte / MG.

CEP: 30.110-044

Tel: (31) 2526-5111

contato@mesotelecom.com.br 

São Paulo

Av. Paulista, 1.765, 7º Andar, Conj. 72, CV: 8572, Distrito Bela Vista, São Paulo / SP. 

CEP 01311-200

Tel: (11) 3164-6301

contato@mesotelecom.com.br